Café de Silves se destaca no Amazonas com apoio da Embrapa e do Governo do Estado – IDAM

Café de Silves se destaca no Amazonas com apoio da Embrapa e do Governo do Estado

O Governo do Estado do Amazonas através do secretário da Produção Rural, José Aparecido dos Santos e Luiz Herval diretor presidente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) participaram nesta sexta-feira ( 11/05) do Dia de Campo A Cultura do Café no Amazonas que aconteceu na Associação Solidariedade do Amazonas (ASA), no Km 77 da AM 363.

Área cultivada com café na Associação Solidariedade do Amazonas (ASA).

A região tem todas as condições para ser uma referência no Estado, com esse tipo de café e se apresenta como um novo padrão da cafeicultura da Amazônia, a partir dos bons resultados que se aproximam com a assistência técnica do Idam e dos técnicos da Embrapa Amazônia Ocidental em parceria.

Diretor presidente Luiz Herval, Edson Barcelos, diretor presidente da Fapeam e José Aparecido, Secretário de Produção Rural, da direita pra esquerda.

José Aparecido disse que a experiência de Silves é uma mostra da enorme potencialidade do Amazonas, a partir da tecnologia implantada pela Embrapa de Rondônia e Embrapa da Amazônia Ocidental, em parceria com a Fundação de Amparo à pesquisa no Estado do Amazonas (Fapeam). ” O Amazonas está de parabéns por este plantio e esses cafeicultores de Silves tem um papel muito importante no desenvolvimento regional”.

Diretor presidente Luiz Herval e gerentes das unidades locais dos municípios que participaram do Dia de Campo A Cultura do Café no Amazonas, em Silves.

O presidente do Idam, Luiz Herval, que mantém com sua equipe o acompanhamento das atividades de campo da associação disse que “a cafeicultura tem todas as condições de se desenvolver na região e que a tendência é que outros produtores da região aproveitem a experiência e também passem a produzir”.

Gerente da unidade local de Silves, chefe da Embrapa Amazônia Ocidental, secretário de Produção Rural, presidente da Fapeam e vice presidente da associação solidariedade do Amazonas (ASA).

O vice presidente da Associação Solidariedade Amazonas (ASA), Roque Lins, disse que a oportunidade que está sendo dada a comunidade local, através da Embrapa e do governo do Estado, representa um impulso para a economia da ASA e que a tendência é plantar e colher mais café.
“A saca de café está a mais de R$ 450,00 e tem muito mercado no Amazonas, especialmente em Manaus, onde tem compradores certos”, enfatizou Roque Lins

Representantes da Afeam, Embrapa Rondônia, diretor presidente do Idam Luiz Herval, Fapeam e Sepror durante a atividade.

Segundo pesquisadores da Embrapa, o café Conilon variedade BRS Ouro Preto, desenvolvido a partir de experiência oriunda de Rondônia, adapta-se ao solo amazonense e tem rusticidade suficiente para implantar-se na região, com capacidade de escala e qualidade.

Atividade ocorreu na Associação Solidariedade do Amazonas (ASA), no Km 77 da AM 363.

O Governo do Estado do Amazonas, através da Fapeam vai ampliar os financiamentos às pesquisas voltadas ao setor primário a exemplo do que está acontecendo em Silves. “A gente espera poder replicar este mesmo projeto em outros municípios”, frisou Edson Barcelos, presidente da Fapeam.

Texto e fotos: Maria do Carmo Araújo-Gecom/Idam