Extensionistas do IDAM realizam aula prática durante o curso de Manejo Florestal – IDAM

Extensionistas do IDAM realizam aula prática durante o curso de Manejo Florestal

FOTO: ROBERTO ARAUJO

Quatorze extensionistas das unidades locais do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (IDAM) dos municípios  de Barcelos, Boa Vista do Ramos, Beruri, Coari, Jutaí, Lábrea, Maués, Manacapuru, Novo Aripuanã, São Sebastião do Uatumã, Santo Antônio do Iça, Tapauá e Nhamundá participaram da parte prática do curso de Normas e Procedimentos Técnicos para elaboração e execução de Plano de Manejo Florestal em Pequena Escala na Fazenda Experimental da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) na BR-174 (Manaus-Presidente Figueiredo), Km 38.

FOTO: ROBERTO ARAUJO

Durante a aula prática foram entregues aos técnicos do IDAM kits de EPIs ( bota, capacete, cantil, perneira, camisa, colete e luva), adquirido pelo Projeto de Prevenção ao Combate ao Desmatamento e Conservação da Floresta Tropical do Estado do Amazonas (PROFLORAM). De acordo com a Chefe de Departamento de Assistência técnica e Extensão Florestal do IDAM Nadiele Pacheco o extensionista precisa de um equipamento de segurança por ter um grau de risco muito alto, por se trata de pessoas que irão entrar na floresta e passar por situações adversas.

“Uma capacitação para profissionais não tem muito sentido se não tiver aula prática, nesse momento os técnicos irão realmente fazer aquilo que vão enfrentar no campo quando forem realizar os inventários” disse Nadiele Pacheco.

Segundo o Engenheiro Florestal  Eirie Vinhote que ministrou o curso o objetivo é capacitar os técnicos de campo aprimorar a técnica que eles tem de elaboração de plano de manejo de condução e orientação para o agricultor familiar que é assistido pelo o IDAM e facilitar licenciamento e evitar multa para o produtor rural.

O Engenheiro Florestal Alexandre Maciel do município de Lábrea (a 702 quilômetros de Manaus), explicou que essas técnicas práticas de inventário florestal  servirão para trabalhar com os agricultores no campo, capacitando com o objetivo do licenciamento da madeira manejada para que possam ter uma fonte de renda e agregar valor na produção da agricultura familiar.