Idam de Manicoré orienta produtores sobre subvenção do Cacau – IDAM

Idam de Manicoré orienta produtores sobre subvenção do Cacau

A equipe da Unidade local do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) de Manicoré, distante 332 quilômetros de Manaus, realizou na quinta-feira, dia (12/04), uma palestra sobre a Política de Garantia do Preço Mínimo para a Sociobiodiversidade (PGPM Bio), da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), com destaque para a subvenção do cacau nativo (amêndoa), uma vez que a região é responsável por aproximadamente 10 toneladas da produção do município. A atividade aconteceu no centro social da comunidade Novos Prazeres, com a participação de 24 agroextrativistas, outros assuntos como emissão de Declaração de Aptidão ao Pronaf (Dap), Cadastro Ambiental Rural (Car) e associativismo também foram abordados.

Palestra sobre a Política de Garantia do Preço Mínimo para a Sociobiodiversidade (PGPM Bio)

Apesar da grande enchente de 2014, que dizimou praticamente 50% dos cacoais nativos, a produção atual ainda garante renda aos agroextrativistas da região. Atualmente a amêndoa é comercializada ao preço de R$5,00 com atravessadores que compram na comunidade, e negociado na sede do município com dois empresários. O preço mínimo do cacau (amêndoa) é de R$ 7,24/kg o que corresponde ao bônus de R$ 2,24/kg.
Participaram da atividade o técnico Rigoney Nascimento, a gerente da Unidade Local Mariza Lisley. Na oportunidade a equipe técnica frisou, “a unidade local de Manicoré, está trabalhando na execução das políticas públicas para a agricultura familiar”.
(PGPM-Bio), criada em 2008, é uma modalidade de Subvenção Direta que prevê ao extrativista o recebimento de um bônus caso efetue a venda de seu produto por preço inferior ao preço mínimo fixado pela Conab. Garantindo um preço mínimo para mais de 15 produtos extrativistas que ajudam na conservação do meio ambiente, como: açaí; andiroba; babaçu; baru; borracha; cacau; castanha do Brasil; carnaúba; macaúba; pequi; pinhão e umbu.

Produtores participantes

Por: Asscom/Idam