Nossa História - IDAM

Nossa História

ACAR-AM e EMATER-AM

A extensão rural no Estado do Amazonas iniciou suas atividades em 2 de dezembro de 1966, com a criação da Associação de Crédito e Assistência Rural do Amazonas – ACAR/AM, fundada com objetivo de prestar orientações técnicas aos produtores rurais.

O primeiro escritório instalado pela ACAR/AM foi em Itacoatiara em 1967, embora as atividades de Ater tenham sido iniciadas no município do Careiro, hoje Careiro da Várzea.

Os trabalhos desenvolvidos pela equipe pioneira dos serviços de ATER no Amazonas eram voltados para a busca de conhecimentos sobre os hábitos e costumes do povo interiorano, respeitando sempre o saber e a percepção popular. A agricultura ainda não era explorada de forma científica e tecnológica, pois àquela época o extrativismo era a atividade predominante na região.

Em 1977, o Governo Estadual criou a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Amazonas – EMATER/AM, vinculada à Secretaria de Estado de Produção Rural e Abastecimento – Sepror, e associada à Empresa Brasileira de Assistência Técnica e Extensão Rural – Embrater.

A EMATER/AM implantou 43 escritórios locais prestando assistência técnica aos demais municípios do Estado do Amazonas, por meio de parcerias e convênios. As principais atividades orientadas eram agricultura, pecuária, pesca artesanal, piscicultura, preservação do meio ambiente, organizações associativas e noções sobre bem-estar social às famílias dos produtores rurais.

Em 3 de maio de 1993, foi criado o Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Amazonas que assumiu toda estrutura da EMATER/AM, mantendo, porém, a mesma sigla.

Em julho de 1995, o Serviço de Extensão Rural foi transferido para Companhia de Desenvolvimento do Estado do Amazonas – CIAMA, bem como as funções de outros órgãos do setor primário, extintos na época.

O Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas – IDAM, foi criado em 18 de março de 1996, por meio da Lei Estadual n° 2.384, como uma autarquia de personalidade jurídica de direito público, autonomia administrativa, financeira e técnica com a finalidade de executar as atividades antes desenvolvidas pela Sepror, EMATER/AM, Codeagro e a Defesa Agropecuária Estadual.

Em maio de 2007 absorveu parte das atividades da Agência de Florestas e Negócios Sustentáveis do Amazonas – Afloram, e o nome foi alterado para Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas, permanecendo a mesma sigla: IDAM.

Atualmente o IDAM é uma autarquia, vinculada ao Sistema Sepror e se faz presente em todo o Estado com 66 Unidades Locais, tendo como finalidade a supervisão, coordenação e execução de atividades de assistência técnica, extensão agropecuária e florestal, no âmbito das políticas e estratégias dos governos Federal e Estadual para os setores agropecuário, florestal, pesqueiro e agroindustrial.

O IDAM executa suas ações com recursos próprios, oriundo do  Governo do Estado do Amazonas, recebendo também apoio de diversas instituições parceiras como Ministérios, outras Secretarias de Governos, Prefeituras e organizações não governamentais.